Email:
amigosarmacao@gmail.com
De Toninho a 4 de Setembro de 2009 às 03:09
Caros Amigos e Companheiros,

Estamos a chegar ao fim de uma legislatura dominada pela prepotência de uma maioria absoluta que não soube aproveitar as extraordinárias condições de que dispôs para governar, apesar da gigantesca máquina em que se apoiou para iludir e ocultar os fracos efeitos da sua acção política.

Cresceu o tom insidioso de ameaça e as tentativas desesperadas, primeiro de maquilhar, e depois de aparecer como vítima.

A Associação dos Amigos apontou os sectores mais frágeis, propôs medidas de intervenção, reagiu frontalmente à falta de sensatez política e ao engano em que se queria manter os Armacenenses, paralisando a sua capacidade de iniciativa.

Nestes doze anos, o "Concelho" transformou-se de modo insustentável, numa máquina ao serviço do poder e dos que o ocupam, dos que protege e dos que lhe são submissos, com raras e honrosas excepções que só confirmam a regra.

Criou-se um ambiente de intriga e de falsas verdades, diluíram-se pilares da sociedade, para impor a vontade da lei, onde devia prevalecer a liberdade individual.

Isto tudo a coberto de proteccionismos pseudo-esclarecidos que enfraquecem a vontade de agir e limitam a livre escolha.

Assim se entrou no declínio e na erosão dos valores cívicos e éticos, conduzindo ao pessimismo, à suspeição e à descrença.

Os Amigos de Armação aguentaram todos os ataques, todas as insinuações, senão mesmo muitas mentiras.

Foram a primeira associação a detectar e a revoltar-se contra o clima de asfixia democrática, visível em muitos gestos e atitudes, mas também subtil, usando a técnica de fazer parecer normal e aceitável o que era pura e simplesmente intolerável.

O papel da sociedade civil é vital numa ordem livre e democrática.

Também por esta via se alarga a intervenção democrática, porque é acessível a todos.

Os jovens portugueses sabem bem avaliar a importância desta linha de acção, porque têm uma vivência riquíssima de associativismo e voluntariado.

E, também para isso é fundamental o exercício activo e esclarecido da cidadania, é preciso que se afirme a força da sociedade civil consciente dos seus direitos e bem desperta e capacitada para a sua defesa e espaço de intervenção.

"A Associação dos Amigos" defende a liberdade individual e a livre iniciativa porque acredita que a principal riqueza de uma sociedade está nas suas pessoas, na capacidade, energia e aptidão dos jovens, na experiência e conhecimento dos adultos, na sensatez e no conselho dos mais velhos.

Mas reafirmamos o papel essencial da nossa autarquia como garante dos interesses gerais, como apoio aos mais carenciados, como impulsionador da economia, da justiça e da coesão social.

Os serviços prestados pela autarquia têm que ser acessíveis sem distinção e suficientes para uma qualidade de vida ao nível dos outros concelhos.

Tenho plena consciência de que o imenso trabalho e as dificuldades a vencer exigem muito mais do que a acção de um esforço empenhado e honesto de alguns.

Armação de Pêra precisa de todos. De todos os seus jovens, de todos os profissionais, de todos os sectores.

Precisa de mobilizar todos os seus recursos e as suas capacidades produtivas, precisa de talentos, de competências e de coragem.

Armação de Pêra precisa de ânimo, de entusiasmo, de confiança.

É assim que eu os vejo,

Armação precisa de Amigos.

Pela minha parte obrigado!

Busca busca
 
mais sobre mim
Setembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27
29
30


Já arrumados
António Aleixo
Gosto do preto no branco como costumam dizer: Antes perder por ser franco que ganhar por não ser
António Aleixo
O mundo só pode ser melhor do que até aqui, quando consigas fazer mais p'los outros que por ti
António Aleixo
Há tantos burros mandando Em homens de inteligência, Que ás vezes fico pensndo que a burrice é uma ciência!
A melhor defesa
Liberdade de expressão
blogs SAPO